MS-4

SOBRE MIM

Esta sou eu

MANUELA

Sem filtros! Sem rótulos! Sem limites!  

Sou uma mulher do universo que acredita na vida, no amor, na família e nas pessoas.

Há cerca de 8 anos, senti que estava na hora de assumir a minha paixão! Viajei pelo pelo mundo, conectei-me com pessoas que me inspiraram profundamente, viajei até ao meu ser mais profundo, dei uma volta de 370º e abracei o meu destino: ajudar outras pessoas a trabalhar as suas emoções e a sua forma de pensar para poder viver a vida com alegria e desfrutar da magia que pode ser uma vida em casal. O coaching é a minha grande paixão. O coaching para casais é a minha grande missão.

NESTE SITE

Encontra textos, dicas e muita informação sobre a vida a dois, sobre autoconhecimento e sobre o desenvolvimento de relações saudáveis. 

Páre, relaxe e desfrute de bons momentos.

Conte comigo para ser sua coach, mentora, formadora ou terapeuta. Conte comigo para facilitar o seu/vosso processo de mudança e ajudar a inspirar para uma vida a dois… mágica!

Sou mãe de 4 filhos e uma companheira apaixonada. 

Adoro o meu trabalho e o dia a dia que construí. Adoro receber clientes no meu Coaching Space e facilitar processos de mudança. Adoro ler, escrever, jardinar e escutar pessoas.  Adoro trabalhar, preguiçar, viajar, estar com a família e conviver com os amigos.  Adoro cozinhar e adoro que cozinhem para mim. Adoro o mar e adoro perder-me a contemplar a vida. Adoro criar, inventar e adoro aprender.

Este site é uma parte importante de mim. Nele, vou partilhar artigos, vídeos e muitas dicas para inspirar e para ajudar a descomplicar… 

Mais abaixo falo sobre as minhas dúvidas, inseguranças e do momento em que dei um “clique”!

AS MINHAS FORMAÇÕES...

manuela selas

Com um background académico na área do direito, percebi muito cedo que a formalidade, o conservadorismo e o extremar de posições que se vive nestes contextos, não são “a minha cena”.

Decidi dar uma volta de 180º e continuar a minha caminhada pela vida integrando novos saberes, novas aprendizagens e, sempre, mas sempre, ampliando o meu leque de escolhas. Não me limitando. Experienciei diferentes áreas profissionais, sempre muito gratificantes e com grande sentido de autorealização profissional, mas a rotina não me apixona. Formei-me em diferentes áreas e estudei muito, em Portugal e no estrangeiro. 

 

E, ASSIM, ENTRARAM NA MINHA VIDA:

  • a especialização em Mediação de Conflitos
  • a certificação internacional como Master Coach (life, business & executive coaching)
  • a certificação internacional Master Trainer em PNL (programação neurolinguística)
  • a pós graduação em Terapia de Casal e em Sexologia
  • a especialização em MHM More  Humanistic Methodology® 
  • a certificação internacional em Timeline Therapy®
  • a formação em Coaching Sistémico
  • e, claro, muitos mas muitos Workshops, Palestras, Seminários e Conferências

Como adoro aprender, todos os anos integro novas aprendizagens participando em, pelo menos, uma nova formação. 

Acredito que, desta forma, me enriqueço e enriqueço a vida das pessoas com quem trabalho.

A MINHA JORNADA

 

A vida é bué de cenas! E a minha não é exceção.

Ao longo dos anos habituei-me a enfrentar os desafios que a vida me foi lançando e a procurar, sempre, ser feliz. Enfrentei as surpresas inesperadas, transformei problemas em soluções e lutei por espalhar à minha volta, da forma que sabia, alegria e boa disposição.

Os resultados nem sempre eram os desejáveis, mas o balanço foi sendo positivo. Aos olhos dos outros eu tinha uma vida de sucesso. E aos meus também. Profissionalmente mudei algumas vezes, por minha iniciativa. Nesta área, fui sempre alcançando os objetivos a que me propunha e, na minha vida pessoal, tudo se foi desenrolando. Ver os filhos crescer e concretizar os seus projetos é um programa que ainda está “a correr” e que me deixa muito feliz. A minha relação a dois foi sempre tudo, menos  monótona. Ou desinteressante. O meu companheiro não é “o meu marido”. O  que nos une não é “o casamento”. Ele é o homem da minha vida e o que eu sinto é um amor para a vida toda. Há muitos anos. E independentemente do que aconteça. A minha casa é o meu lar e, aqui, sempre encontrei (fisicamente ou não) as pessoas mais importantes da minha vida.

Mas nem tudo são rosas. Apesar de ter uma vida tão preenchida, eu sentia, ao longo dos anos, uma espécie de desconforto. Uma sensação que eu não conseguia explicar. Era um sentimento… persistente. Era como se algumas partes de mim não se encaixassem com outras partes de mim. E isso deixava-me desconfortável. Confusa. Incompleta. Apesar de perseguir os meus sonhos e agarrar as oportunidades que a vida me foi dando, a verdade é que algumas das escolhas que fui fazendo também me deixaram algumas feridas. E a mais difícil aconteceu quando eu tinha cerca de 45 anos. 

Em busca de uma mudança que me levasse até novos destinos, eu abracei um projeto profissional que envolvia o contacto com pessoas em sofrimento. Pessoas que enfrentavam dificuldades financeiras e em que eu era, de alguma forma, a mensageira de más notícias. Eu sabia que estava a desempenhar um papel. Mas havia um choque interno de valores que me desmotivava. Eu tinha feito uma escolha profissional que, inesperadamente, acabaria por me levar por caminhos que eu não queria percorrer.

Sentia-me mal.  Aquele uniforme não me servia. Não gostava de me ver ao espelho. Sentia-me perdida. Perdida de mim. Houve momentos em que, por mais que eu procurasse por mim por mim mesma,  eu não me encontrava.

O que estava a acontecer comigo? Como chegara até aqui? Quem era eu? Qual era o verdadeiro significado destas experiências? Como se encaixavam com os meus papéis de mãe, companheira, filha, profissional ou amiga? E como poderia eu integrar tudo isto naquela que era, desde sempre, a minha verdadeira paixão: o desenvolvimento pessoal? Fiz muitas formações, procurei novas influências e desbravei um caminho que eu sempre soube que existia, mas que nunca tinha ousado desbravar. percorrer. 

Já lá vão quase 10 anos. Eu estava na Alemanha a tirar uma certificação avançada em coaching. Eu estava a adorar o curso. Mas a minha mente não parava de fazer perguntas. Medos. Dúvidas. Inseguranças. Todos estes fantasmas me gritavam bem alto: ” Que sentido faz tudo isto? Qual o significado destas experiências?. Como se relacionam?” Sim, eu queria ser coach. Sim, há muito tempo que eu tinha descoberto o meu dom: saber ouvir, motivar e ajudar os outros. Sim eu fazia-o, mas não profissionalmente. E sim. Eu não estava feliz com o meu trabalho. O meu uniforme profissional já não me servia. Mas como tirá-lo? Eu estava com muitas dúvidas. A minha mente fazia demasiadas perguntas. Havia muito ruído dentro de mim.

Até que, naquele dia, tudo mudou. 

Era um final de tarde. Eu estava sozinha. Caminhei até à beira de um rio. Sentei-me. Os meus colegas tinham ido terminar as suas tarefas e, à minha volta, havia apenas o silêncio. A quietude. A paz. Não sei quanto tempo estive ali. Não dei conta do tempo passar. Só sei que, de repente, o dia estava a anoitecer. E a água do rio refletia a minha imagem. Como um espelho. As cores do final de tarde davam um brilho muito especial aquele rio e a magia daquele momento era absolutamente indescritível. Guardo-o bem na minha memória. 

Naquele instante eu percebi que a força daquele rio não estava apenas na beleza que ele gerava à sua volta, mas sim na segurança e na confiança com que aquele rio, indiferente às minha dúvidas existenciais, prosseguia o seu percurso naturalmente, e de forma tão harmoniosa. Como se, sem questionar, ele soubesse que, algures no destino, um mar o acolheria sem lhe fazer perguntas. O rio não sabia, nem se preocupava com a força ou com agitação das ondas desse mar. Ele confiava que tudo haveria de fluir naturalmente. Ele já tinha percorrido um longo percurso e, no momento certo, ela juntar-se-ía ao mar. Harmoniosamente. Sem preocupações.  Apenas fluindo. E levando consigo tudo o que foi recebendo ao longo do seu trajeto.

Não sei se foi por estar sozinha. Não sei se foi por estar num curso de coaching. Não sei se foi porque tinha que ser. Só sei que, naquele final de tarde, algo em mim mudou. Sem me esforçar, sem estar à espera e sem que nada o fizesse prever a verdade é que, naquele momento, eu senti que estava, exatamente, onde deveria estar. E que aquilo que estava a acontecer era, exatamente, o que deveria estar a acontecer. E que eu não controlava tudo. E que as coisas são o que são. E que está tudo bem. E que, em cada momento, o melhor ainda estava para vir.

A minha mente acalmou, o meu corpo também e, dentro de mim, tudo começou a fluir naturalmente. 

Eu acabara de iniciar um novo ciclo. Um ciclo que acolheria todas as minhas experiências anteriores. As boas e as menos boas. As congruentes e as incongruentes. As previsíveis e as imprevisíveis. As felizes e as infelizes. As superficiais e as mais profundas. As visíveis e as invisíveis. Todas! E todas elas fariam de mim uma Coach única. Singular. Sem a preocupação de agradar a toda a gente. Sem a preocupação de ser “como” alguém. Sendo apenas eu. Com tudo o que tenho para dar. Com tudo o que integrei e que pode ajudar (muito) outras pessoas. Outras mulheres. Outros casais. 

Foi muito engraçado perceber que, aquilo que me estava a acontecer não era uma volta de 180º. Muito menos de 360º. Era uma transformação profunda, integradora e que trazia consigo um movimento de expansão. Para mim, era uma volta de 370º. 

Naquele final de tarde tudo se descomplicou. E os medos, as dúvidas, os sentimentos de culpa, os julgamentos e as inseguranças que eu carregava há alguns anos, juntaram-se àquele pôr de sol para, com ele, desaparecerem num horizonte quente e belo que me invadiu com uma profunda sensação de paz. 

A noite caiu e, finalmente, dentro de mim, tudo fazia sentido. Voltei para o meu quarto. Deitei-me. Adormeci. Naquela noite sonhei com o meu projeto. Revi-o em todos os seus detalhes. Vivenciei-o profunda e intensamente. De manhã, mal acordei, abri a janela e respirei a aragem fresca da manhã, que eu tanto adoro. Inspirei-a. Voltei para dentro. Liguei ao amor da minha vida e partilhei com ele a minha energia. Feliz, fui tomar o pequeno almoço mais revigorante dos últimos tempos. Eu ainda estava na Alemanha mas, no meu íntimo, eu sabia que, finalmente, acabara de me (re)encontrar e de “regressar a casa”. Às minhas origens.  À minha essência. Ajudar os outros.

O curso de coaching? Era uma das ferramentas com que eu iria facilitar esses processos. A terapia de casal? Era outra. A programação neurolinguística? Era outra. A sexologia? Era outra. A mediação de conflitos? Era a cereja no topo do bolo. O direito? Bem, esse era estruturante. Quem seria eu sem estas experiências? Sem este conhecimento? Sem esta estrutura? 

Finalmente tudo se encaixava. E eu sentia-me completa.

Quando entrei no avião, de regresso ao Porto, eu escrevi tudo aquilo que estava a sentir. Partilho aqui uma parte desse registo que guardo, e guardarei, religiosamente: 

Descobri que o autoconhecimento é fundamental para nos sentirmos em paz e que a autoestima é o grande alicerce da felicidade. Percebi que o poder de gerir as nossas emoções é o maior poder que nós temos. Descobri que é importante aceitarmo-nos para podermos aceitar os outros. Compreendi como é importante aprender com todas as nossas experiências. Aprendi que não controlo o universo mas que posso controlar aquilo que eu sinto. Confirmei que o problema não é o que nos acontece, mas sim a forma como lidamos com aquilo que nos acontece. Descompliquei e abracei a minha missão. 

Fundei a minha academia de coaching à qual dei, naturalmente, o nome de Coaching na Hora

Criei um programa de coaching para todas as mulheres que desejam (re)encontrar-se e (re)inventar-se para, tal como eu, descomplicarem e darem um salto transformador nas suas vidas – o Programa de Coaching 370º.

E porque as solicitações à minha volta para realizar processos de coaching em casal eram cada vez mais. E porque descobri que, em cada 10 casais, 7 acabam divorciados, então eu senti que estava chegado o momento de ajudar as pessoas a decifrar a fórmula de sucesso das relações: 

1+1 = 3

Atualmente muito do meu trabalho está focado em ajudar casais a levarem mais magia às suas relações e, claro, a descomplicá-las! Neste site encontra tudo sobre o meu programa de Coaching para Casais.

A vida é bué de cenas. E eu decidi vivê-la com muita cor, com muita entrega e com muito amor.

“Partilhar, inspirar e ajudar a construir relações mágicas” – esta é a minha missão!

weser

FALE COMIGO

MS-15

MEDIA

Por vezes convidam-me para falar sobre o meu trabalho, nomeadamente sobre Coaching para Casais. Aqui partilho consigo alguns desses momentos.

Pode ler todo o artigo aqui

prova oral 1

Pode ler todo o artigo aqui

AGENDA

PRÓXIMOS EVENTOS

Para receber informação atempada sobre os eventos que vou realizar em breve, deixe aqui o seu email.

ATÉ JÁ!

Close Menu